domingo, 29 de março de 2009

Salvador, eu vou comer seu bolo...


A Cidade da Bahia - Cidade do Salvador - está completando neste domingo que espero ensolarado, 460 anos. Conquanto a minha indisfarçada alegria, por ser indisfarçável o amor que nos habita, há a pirraça em contestar lugar comum, pois de tanto que brigamos e brigamos estou sempre sem querer dar-lhe o gostinho, magoada que fico com sua teimosia sem limites.

E haja desigualdade, prepotência, discriminação, insensibilidade, cinismo e hipocrisia.

Cheiro bom de dendê e ruim de mijo... povo bom e mal educado... pobres sem noção e ricos com imensa perversão.

Hospitais e escolas à mingua e projetos milionários de orlas e pontes. E os governantes? Não sabem governar suas cozinhas e podem governar o mundo inteiro, como dizia Gregório.

2 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

Muito, muito bom, Fernandinha. Eu queria ter umas idéias de escrever umas coisas dessas.
---------
Passe no Licuri e vê se se anima para o passeio de trem. Role porque tem mais além do post atual.
Beijos de maria

miro paternostro disse...

o grande poeta Gregório de Mattos ainda sempre atualíssimo, ou será a cidade e seus habitantes que nao podem deixar de ser do jeito que ele sempre amou, odiou, elogiou e esculhambou???